Pular para o conteúdo principal

Conheça os contadores mais influentes na internet em 2017

A internet é uma ferramenta poderosa e ilimitada de divulgação pessoal e de trabalho. No meio contábil, alguns contadores tem demonstrado maior habilidade para surfar a boa onda das redes sociais e se tornando profissionais de referência e influentes no mercado contábil.

Essa foi uma lista realizada com base na observação da nossa equipe nas redes sociais e o engajamento atual dos profissionais nas redes sociais (Facebook, Twitter, Linkedin e Youtube). Sem mais delongas, vamos a nossa lista…

Os contadores influentes da internet em 2017



Anderson Hernandes

É empresário contábil há mais de 20 anos com formação em Marketing, MBA em Gestão de Negócios.

Escreveu 9 livros dentre eles Marketing Contábil 2.0 e Estratégias de Marketing para Empresas Contábeis.

Publicou mais de 200 artigos, mais de 10 cursos online que já treinaram mais de 4 mil alunos.

Palestrante há mais de 10 anos já realizou mais de 700 eventos.

Suas Palestras e Workshops ao vivo estão ligados aos temas de Empreendedorismo e Marketing Contábil.

Conheça um pouco mais do trabalho do Anderson clicando aqui.



Edgard Madruga

Professor e Auditor. Administrador de Empresas, pós-graduado em Informática Pericial. Especialista em Empreendedorismo Tributário e Inovação Fiscal.

Coordenador do MBA em Contabilidade e Direito Tributário e do MBA em Administração e Contabilidade Pública, Ambos do Instituto de Pós Graduação – IPOG.

Co-autor do livro SPED e Sistemas de Informação e do livro Contabilidade e Gestão de Tributos, ambos da da editora Fiscosof e colaborador do livro Big Brother Tax do professor Roberto Dias Duarte.

Autor do Blog do SPED (www.blogdosped.com) e do blog do Madruga (www.edgarmadruga.com)

Conheça um pouco mais do trabalho do Madruga clicando aqui.



Fellipe Guerra

É contador, consultor empresarial e especialista em SPED, mestre em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará – UFC.

Atual Vice Presidente de Desenvolvimento Profissional no CRC/CE (2016/2017).

Doutorando em Ciências da Informação com ênfase em Sistemas de Informações Tributárias pela Universidade Fernando Pessoa em Portugal.

Tributarista Formado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT.

Realizou diversas palestras por todo Brasil, explicando a empresários e estudantes, os aspectos teóricos e práticos do SPED e seus impactos na contabilidade.

Professor do MBA em Contabilidade e Direito Tributário do IPOG onde ministra aulas em vários estados brasileiros.

Conheça um pouco mais do trabalho do Guerra clicando aqui.



Tânia Gurgel

Professora de Pós Graduação, Analista de Sistema, Contadora e Advogada Tributarista;

Sócia da TAF Consultoria Empresarial, experiência de 36 anos em empresas nacionais e internacionais, dos quais, 30 anos em Controladoria, TI, Inteligência Fiscal e Tributária;

Vasta experiência no desenvolvimento de novos negócios, análise do impacto dos Tributos na empresa e nos produtos e cruzamento de informações fiscais digitais;

Coordena a Comissão de SPED e NF-e pela OAB/SP em 2013 a 2018;

Membro da Academia Brasileira de Direito Tributário (ABDT), da Associação Brasileira de Advocacia Tributária (ABAT), da Associação Paulista de Estudos Tributário (APET).

Presidente da Comissão de Direito Tributário da 102ª Subsecção da OAB de São Paulo de 2004 até 31/12/2009;

Autora de diversos artigos em revistas e jornais sobre gestão empresarial, liderança e temas ligados às áreas tributárias, previdenciárias, contábeis e sobre o SPED e seus módulos.

Conheça um pouco mais do trabalho da Tânia clicando aqui.



Zenaide Carvalho

Contadora, Administradora, especialista em Auditoria e Controladoria, desenvolvedora de conteúdos para treinamentos presenciais e online. Autora de livros, dentre eles “eSocial – Guia Prático para Implantação”. Ministra treinamentos em todo o Brasil e mantém o Blog da Zê desde 2007, com dicas e informações da área trabalhista e previdenciária empresarial.

É Diretora Executiva da Nith Treinamentos, empresa fundada em 2005 e especializada em Treinamentos para DP/RH.

Conheça um pouco mais do trabalho da Zenaide clicando aqui.

Fonte: CONTÁBILNEWS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fisco notifica empresas do Simples para buscar quase R$ 1 bi em tributos atrasados

Serão cobradas omissões de 2014 e 2015
A Secretaria da Receita Federal informou que vai notificar nesta semana, por meio da página do Simples Nacional na internet, 2.189 empresas inscritas no programa para quitarem quase R$ 1 bilhão em tributos devidos. O alerta é fruto de uma ação integrada com fiscos estaduais e municipais.
Segundo o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Martins, as empresas serão notificadas quando elas entrarem no site do Simples Nacional para gerar a guia de recolhimento do imposto devido, procedimento que elas têm de fazer todos os meses. Antes de conseguirem gerar a guia, serão informadas pelo órgão sobre as divergências.
As empresas do Simples notificadas terão até o fim de setembro para regularizarem sua situação. Se não o fizerem até lá, os fiscos federal, estaduais e municipais envolvidos na operação avaliarão o resultado do projeto e identificarão os casos indicados para "abertura de procedimentos fiscais" - nos quais são cobra…

É possível aproveitar créditos de PIS e COFINS na aquisição do MEI?

Dentre as diversas dúvidas que surgem na apuração do PIS e da COFINS está a possibilidade de aproveitamento de créditos em relação às aquisições de Microempreendedores Individuais - MEI, uma vez que estes contribuintes são beneficiados com isenção, ficando obrigados apenas ao recolhimento de valores fixos mensais correspondentes à contribuição previdenciária, ao ISS e ao ICMS.
Neste artigo, pretendo esclarecer está dúvida e aprofundar um pouco mais a análise sobre o perfil do Microempreendedor Individual.
Quem é o Microempreendedor Individual?
Por meio da Lei Complementar n° 123/2006, que instituiu o Simples Nacional, surgiu a figura do Microempreendedor Individual – MEI, uma espécie de subdivisão do regime unificado, com o objetivo de trazer à formalidade pequenos empreendedores, para os quais, mesmo o Simples seria de difícil cumprimento.
Somente poderá ser enquadrado como MEI, o empresário a que se refere o artigo 966 do Código Civil, ou seja, aqueles que não constituíram sociedade…

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DE ESTOQUE NEGATIVO OU SUPERFATURADO

O controle de estoque é um gargalo para as empresas que trabalham com mercadorias. Mesmo controlando o estoque com inventários periódicos as empresas correm o risco de serem autuadas pelos FISCOS, uma vez que nem sempre o estoque contabilizado pela empresa representa o seu real estoque. Partindo dessa análise pode-se dizer que as empresas possuem pelo menos três inventários que quase sempre não se equivalem. O primeiro é o inventário realizado pela contagem física de todos os produtos do estabelecimento. O segundo inventário é fornecido pelo sistema de gestão (ERP). Por fim, tem-se o INVENTÁRIO FISCAL que é o quantitativo que o FISCO espera que a empresa possua.

E COMO O FISCO CALCULA ESSE ESTOQUE?
O cálculo é feito pela fórmula matemática onde [ESTOQUE INICIAL] + [ENTRADAS] deve ser igual [SAÍDAS] + [ESTOQUE FINAL]. Ocorrendo divergências pode-se encontrar Omissão de Entrada ou Omissão de Saída (Receita). A previsão legal para tal auditoria encontra-se no Artigo 41, da Lei Federal nº…